lipoabdominoplastia

A lipoabdominoplastia  lipoabdominoplastia é uma técnica que associa de forma mais segura a retirada da pele excedente com uma lipoaspiração com a finalidade de obter um melhor contorno corporal em áreas que a abdominoplastias clássica não conseguia tratar.. É um procedimento altamente individualizado e cada paciente tem alguma região que o acúmulo gorduroso se torna mais evidene quando biquini, roupas justas ou a frente do espelho.deal. Atualmente o emprego da técnica HI-Definition (alta definição) trabalha os contornos da parede abdominal delimitando a borda do músculo retoabdominal tornando-o mais aparente e dando aspecto de abdômen trabalhado (mimetizando um abdômen trabalhado pelo exercício físico).

O QUE É LIPOABDOMENOPLASTIA?


Procedimento em que se remove o excesso de gordura e de pele e, na maioria dos casos, restaura os músculos enfraquecidos ou separados, criando um perfil abdominal mais suave e tonificado. Ter um abdômen liso e tonificado é algo que muitos de nós se esforça para ter através de exercício físico e controle de peso. No entanto, às vezes, exercício físico e controle de peso não são suficientes para que alcancemos nossos objetivos. Mesmo pessoas com peso corporal e proporção normais podem desenvolver um abdômen protruido, frouxo e flácido. As causas mais comuns destas situações incluem: Gravidez; Envelhecimento; Oscilações significativas no peso; Hereditariedade; Cirurgia prévia.




SERÁ UMA BOA OPÇÃO PARA VOCÊ SE...


• Você for saudável sem patologia que possa prejudicar a cicatrização ou aumentar o risco da cirurgia,
• Você não fuma,
• Você tem perspectiva positiva e expectativas realistas sobre a cirurgia.
Embora os resultados de um procedimento de abdominoplastia duram anos, o resultado positivo pode diminuir muito devido a oscilações significativas no peso. Por esta razão, pessoas que estão planejando perder peso substancial ou mulheres que consideram futuras gestações são aconselhadas a postergar a cirurgia de abdominoplastia.




O QUE A LIPOABDOMENOPLASTIA NÃO VAI FAZER...


A cirurgia de abdominoplastia não é um substituto à perda de peso ou a programa adequado de exercício físico. Ademais, a abdominoplastia não corrige estrias, embora possam ser removidas ou melhoradas ligeiramente se estiverem localizadas em áreas de pele adicional que será removida, em geral, nas áreas tratadas abaixo do umbigo.




O QUE ESPERAR DA CONSULTA...


O sucesso e a segurança do procedimento cirúrgico dependem de sua sinceridade durante a consulta. Você será questionado sobre sua saúde, desejos e estilo de vida. ESTEJA PREPARADO PARA DISCUTIR... • A razão pela qual quer se submeter à cirurgia, suas expectativas e o resultado desejado;
• Condições médicas, alergia medicamentosa e tratamentos médicos prévios;
• Uso atual de medicamentos, vitaminas, medicamentos naturais, fumo, álcool e drogas;
• Cirurgias prévias. O CIRURGIÃO PODERÁ... • Avaliar seu estado geral de saúde e todas as condições pré-existentes de saúde ou fatores de risco,
• Tirar fotos para seu prontuário médico,
• Discutir suas opções e recomendar um tratamento,
• Discutir prováveis resultados da cirurgia e quaisquer riscos ou complicações potenciais.




PREPARAÇÃO PARA A CIRURGIA


Previamente à cirurgia, pode ser necessário:

• Fazer exames de laboratório ou avaliação médica;
• Tomar certos medicamentos ou ajustar seus medicamentos atuais;
• Parar de fumar bem antes da cirurgia;
• Evitar tomar aspirina, anti-inflamatórios e medicamentos naturais, pois podem aumentar o sangramento.
A decisão de se submeter à cirurgia é pessoal e é você quem terá de decidir se os benefícios atingirão os seus objetivos e se os riscos e complicações potenciais da cirurgia são aceitáveis. O cirurgião plástico e/ou assistentes irão lhe explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia. Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual vai se submeter e quaisquer riscos ou complicações potenciais. POSSÍVEIS RISCOS: • Cicatrizes desfavoráveis;
• Sangramento (hematoma);
• Infecção;
• Acúmulo de líquido (seroma);
• Riscos anestésicos;
• Má cicatrização;
• Necrose da pele;
• Dormência ou demais alterações de sensibilidade da pele;
• Despigmentação da pele e/ou inchaço prolongado;
• Assimetria;
• Deiscência (reabertura de uma ferida previamente fechada);
• Necrose do tecido adiposo;
• Danos em estruturas mais profundas tais como nervos, vasos sanguíneos, músculos e pulmões;
• Dor, que pode perdurar;
• Trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares;
• Fios de sutura podem espontaneamente emergir na pele, tornando-se visíveis ou causar irritação que exijam sua remoção;
• Possibilidade de novo procedimento cirúrgico.





©  Todos os direito reservador. Dr. Eugêncio Cação - Criado e elabora por Adriana Cruz      (13) 97403-7286 - www.adrianacruzdesigner.com.br